Com que roupa eu vou?!

Você já parou pra fazer uma auto análise? Isso mesmo. Dar atenção ao auto-conhecimento, trabalhar a própria personalidade e definir quem você é de verdade, o que gosta e o que te faz bem.
Nos dias de hoje, com o crescimento exagerado do mercado de moda e das propagandas na internet, as mulheres tem se tornado pseudo it girls e dependentes dos looks das blogueiras, revistas e novelas. E quer saber o resultado disso tudo? A gente acaba se vestindo todas iguais, fazendo uma moda com zero de criatividade e inspiração.

Ter estilo é poder exercitar ao máximo sua criatividade, então porque se vestirem todas iguais, não é mesmo? Pra isso precisamos parar para refletir e focar em quem nós somos, nas nossas características, manter princípios e acima de tudo afirmar seu estilo próprio!

Separei algumas dicas quentinhas do passo a passo que temos de fazer na hora das compras fim de ano! Bora ver?
• Se está com o armário cheio faça um check up das peças para analisar a real necessidade delas. Com certeza, algumas peças estão lá sem nenhuma utilidade. Fazer uma limpeza no armário é sempre bom para podermos visualizar o que a gente usa de verdade e para podermos pensar no que precisamos comprar. Você usa todas suas peças com frequência? Não? Então livre-se delas já! Deixe no seu armário todas as roupas que entrem dentro do seu estilo e coloração pessoal.
• Pensando no que sobrou no armário, partimos para fazer a lista de compras respeitando as cores e peças que ficaram. O que você pensa em comprar precisa coordenar com o que você já tem. Não se esqueça: Cada peça escolhida tem que coordenar com pelo menos outras três ou quarto já existentes!

• Na hora de sair para as compras a lingerie deve ser a mais básica para não marcar a roupa. Se for comprar vestidos de festa, leve uma sandália de salto para a hora da prova. E tomem cuidado com os espelhos dos provadores, alguns (a maioria deles) são “enfeiadores”!

• Não compre mais do mesmo. Se você já tem por exemplo, cinco camisas, uma de cada cor, para que mais? É mais válido comprar peças com estilos diferentes para variar os looks. E fazer uma pesquisa sobre estilo, acabamento e qualidade das peças em marcas diferentes (e tudo cabendo no seu orçamento!).

• Dê preferência a peças atemporais, para prolongar o tempo de uso. Aquelas peças que são “modinha”, valem menos por que tem prazo de validade menor. Mas, se a vontade for grande compre duas ou três peças, com preços mais em conta, sempre levando em consideração a coordenação dos looks.

• Não compre sem provar. Se tiver dúvida não compre! Reserve e reflita sobre a peça. 

• E por fim, não compre nada que não emocione seu coração! E procure (sempre!) mais ter estilo do que estar na moda. “O modo de se vestir ainda é a grande expressão da liberdade individual.” Seja você!

E pra quem quiser seguir todas essas dicas diárias é só curtir a fanpage do meu espaço de Consultoria de Imagem & Estilo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *