A Lá Garçonne

A moda continua flertando com o guarda roupa masculino e dessa vez ela chega irresistivelmente elegante.
Esqueça o visual tomboy podrinho, boyfriends e oversizeds! Eles deixam a cena para dar lugar a algo mais refinado, o garçonne.

Mas se não for usado de maneira correta, essa brincadeira com os gêneros pode ser altamente perigosa.
Nada de pegar uma determinada peça do guarda roupa do seu namorado nem usar nada oversized! A hora agora é de voltar no tempo. Mais precisamente aos exagerados anos 80 e dar um toque masculino ao seu guarda roupa, ou melhor, deixar as roupas masculinas com toques mais femininos.

Como fazer isso? Explico. A regra é combinar elementos claramente femininos com outros que tenham o perfume e o rigor do visual dândi. E para ter um resultado bacana, tudo isso deverá ser aplicado à alfaiataria masculina com tecidos luxuosos e ter um ótimo acabamento. A proposta nesse estilo é fazer o jogo de masculino e feminino.
Exemplo de pessoas que abusam desse visual:

– Stella McCartney (rainha da alfaiataria minimal)

– a atriz Tida Switon (andrógina e luxuosa sempre)

– Elisa Sednaovi

– Phoebe Philo

Um estilo sutil, peculiar, nada óbvio e muito, muito fashion!

*La Garçonne é o título de um romance do francês Victor Margueritte publicado em 1922. O livro foi considerado extremamente obsceno por descrever os despreocupados excessos sexuais de uma aluna da Sorbonne. A heroína, como algumas mulheres do inspirador círculo artístico da época, usava cabelos curtos, camisa, gravata, paletó e outras roupas de estilo masculino. Ela se transformou em símbolo da mulher liberada, ativa e moderna. O estilo la garçonne (em francês, como um menino) é andrógino, revelado, principalmente, por cabelos curtos e pouca maquiagem. fonte

imagens: Google , Ópia e Polyvore

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *